Regimes jurídicos excepcionais nas contratações públicas e compliance em tempos de pandemia

Autores

  • João Inácio Ribeiro Pinto Universidade da Amazônia
  • Raissa Natascha Ferreira Pinto Universidade da Amazônia - UNAMA

DOI:

https://doi.org/10.32586/rcda.v19i1.641

Palavras-chave:

Regimes Jurídicos. Excepcionais. Pandemia. Contratações Públicas. Compliance.

Resumo

Este trabalho objetiva analisar a criação de regimes jurídicos excepcionais, incidentes sobre as contratações públicas para o enfrentamento da pandemia de Covid-19. Será, também, analisada a necessidade de implementação e fortalecimento de programas de compliance, com vistas a evitar ou reduzir desvios de finalidade e corrupção. O estudo identificará pontos relevantes do regime jurídico anterior, dos novos regimes e as principais iniciativas legislativas no âmbito federal acerca dos programas de compliance. Quanto à metodologia, será utilizado o método dedutivo. Quanto aos procedimentos, configurar-se-á como pesquisa bibliográfica. Relativamente aos resultados, conclusões e contribuições, verificar-se-ão substanciais alterações na legislação, no âmbito das contratações públicas, sobretudo, pelas novas possibilidades de dispensa ou inexigibilidade de licitações, gerando a necessidade de implementação e fortalecimento de programas de compliance, com vistas a inibir casos de corrupção e fraude.

 

Biografia do Autor

João Inácio Ribeiro Pinto, Universidade da Amazônia

Mestre em Direito do Estado, pela Universidade da Amazônia, pós graduado em Administração de Serviços Jurídicos, pela Fundação Getúlio Vargas, graduado em Direito, pela Universidade da Amazônia, graduado em Administração, pela Universidade Federal do Pará, Advogado, Educador Corporativo da Universidade Corporativa do Banco do Brasil, atuou como professor das Faculdades Integradas Brasil Amazônia, atuou como Advogado Sênior, Supervisor Jurídico e Gerente Geral de Unidade Jurídica, na Assessoria Jurídica do Banco do Brasil.

Raissa Natascha Ferreira Pinto, Universidade da Amazônia - UNAMA

 Advogada, Mestranda em Direito  pela Universidade da Amazônia, concluinte de Especialização em Direito Civil e Processual Civil pela Universidade da Amazônia, Graduada em Direito pela Universidade da Amazônia, atuou anteriormente na Defensoria Pública do Estado do Pará e Tribunal de Justiça do Estado do Pará  

Referências

AMAZONAS. Tribunal de Contas do Estado do Amazonas. Nota técnica do TCE-AM para enfrentamento do Covid-19. Manaus: TCE-AM, 2020. Disponível em: https://bit.ly/32Oc12R. Acesso em: 6 nov. 2020.

BARROSO, L. R. Curso de direito constitucional contemporâneo: os conceitos fundamentais e a construção do novo modelo. 6. ed. São Paulo: Saraiva, 2017.

BELMONTE, A. A.; MARTINEZ, L.; MARANHÃO, N. (coord.). O direito do trabalho na crise da Covid-19. Salvador: JusPodivm, 2020. Disponível em: https://bit.ly/36IiEVs. Acesso em: 6 nov. 2020.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, 1988. Disponível em: https://bit.ly/32O3YmL. Acesso em: 6 nov. 2020.

BRASIL. Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020. Reconhece, para os fins do art. 65 da Lei Complementar nº 101, de 4 de maio de 2000, a ocorrência do estado de calamidade pública. Brasília, DF: Senado Federal, 2020a. Disponível em: https://bit.ly/3f2ycHx. Acesso em: 6 nov. 2020.

BRASIL. Decreto nº 9.203, de 22 de novembro de 2017. Dispõe sobre a política de governança da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional. Brasília, DF: Presidência da República, 2017. Disponível em: https://bit.ly/3lAuPdm. Acesso em: 6 nov. 2020.

BRASIL. Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 1993. Disponível em: https://bit.ly/3f2AzKr. Acesso em: 6 nov. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.303, de 30 junho 2016. Dispõe sobre o estatuto jurídico da empresa pública, da sociedade de economia mista e de suas subsidiárias. Brasília, DF: Presidência da República, 2016. Disponível em: https://bit.ly/3pzv9eI. Acesso em: 6 nov. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.848, de 25 de junho de 2019. Dispõe sobre a gestão, a organização, o processo decisório e o controle social das agências reguladoras. Brasília, DF: Presidência da República, 2019. Disponível em: https://bit.ly/32QgamL. Acesso em: 6 nov. 2020.

BRASIL. Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do coronavírus. Brasília, DF: Presidência da República, 2020b. Disponível em: https://bit.ly/36Fyqk7. Acesso em: 6 nov. 2020.

BRASIL. Medida Provisória nº 926/20, de 20 de março de 2020. Dispõe sobre as medidas para enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente do coronavírus. Brasília, DF: Presidência da República, 2020c. Disponível em: https://bit.ly/3nyAUY3. Acesso em: 6 nov. 2020.

BRASIL. Portaria nº 1.089, de 25 de abril de 2018. Portaria do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União, que estabelece orientações para que os órgãos e as entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional adotem procedimentos para estruturação, execução e monitoramento de seus programas de integridade. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 abr. 2018. Disponível em: https://bit.ly/3nxz3CO. Acesso em: 6 nov. 2020.

BRASIL. Supremo Tribunal Federal. Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 671/DF. Negou seguimento. Relator: Min. Ricardo Lewandowski, 2020. Brasília, DF: STF, 2020d. Disponível em: https://bit.ly/35ynhlM. Acesso em: 6 nov. 2020.

BRASIL. Tribunal de Contas da União. Governança no Setor Público. Brasília, DF: TCU, 2020e. Disponível em: https://bit.ly/3f6xY23. Acesso em: 6 nov. 2020.

CAMARÃO, T. (coord.). Impacto da Covid-19 nas contratações públicas. Belo Horizonte: Fórum, 2020. Disponível em: https://bit.ly/3lFA63o. Acesso em: 6 nov. 2020.

CANELAS, E. C. T. Crimes contra a administração pública em época de pandemia causada pelo Covid-19. Jus Navigandi, Teresina, maio 2020. Disponível em: https://bit.ly/3kxvgnr. Acesso em: 6 nov. 2020.

CARVALHO, R. TCE recomenda afastar Secretária do Amazonas por sobrepreço em respiradores. UOL, Manaus, 2020. Disponível em: https://bit.ly/2HaDXGC. Acesso em: 6 nov. 2020.

COSTA, C. C. M. Dinheiro público pelo ralo: ensaios em gestão e corrupção. 2016. Tese (Doutorado em Administração Pública e Governo) – Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getulio Vargas, São Paulo, 2016. Disponível em: https://bit.ly/36FB9dl. Acesso em: 6 nov. 2020.

FARIA, C. F.; RIBEIRO, M. W. L. Aspectos gerais da inexigibilidade e da dispensa de licitação na lei federal nº 8.666/93. Revista Científica Semana Acadêmica, Fortaleza, v. 1, n. 197, 2020. Disponível em: https://bit.ly/3nu9FxT. Acesso em: 6 nov. 2020.

FIGUEIREDO, J. G.; VERNECK, M. N. S. Contratação direta na administração pública realizada por dispensa e inexigibilidade de licitação. Revista Científica Semana Acadêmica, Fortaleza, v. 1, n. 197, 2020. Disponível em: https://bit.ly/35FCJg5. Acesso em: 6 nov. 2020.

GONZALEZ, G. A. F. A pandemia de contratações públicas sem licitações em tempos de Covid-19. Direitonet, [s. l.], 11 jul. 2020. Disponível em: https://bit.ly/38MSLqd. Acesso em: 6 nov. 2020.

HIGA, A. As medidas de enfrentamento ao Covid-19 no âmbito das contratações públicas – breves notas sobre a Lei Federal n. 13.979/2020. Direito do Estado, [s. l.], 6 mar. 2020. Disponível em: https://bit.ly/38RSEtt. Acesso em: 6 nov. 2020.

HUNGARO, L. A. As cautelas necessárias para que a contratação por inexibilidade de licitação não se torne fraudulenta sob as lentes da improbidade administrativa. Revista Jus Navigandi, Teresina, set. 2018. Disponível em: https://bit.ly/3kB15f8. Acesso em: 6 nov. 2020.

JUSTEN FILHO, M. Um novo modelo de licitações e contratações administrativas? Justen Pereira Oliveira e Talamini, São Paulo, 2020. Disponível em: https://bit.ly/3kBUReL. Acesso em: 6 nov. 2020.

LIMA, L. H. Covid-19 e compras públicas. GenJuridico, São Paulo, 24 abr. 2020. Disponível em: https://bit.ly/3f8dtlI. Acesso em: 6 nov. 2020.

MAFFINI, R. C. Covid-19 e requisições administrativas: compreensão e limites de um novo instrumento antigo. Direito do Estado, [s. l.], 4 abr. 2020. Disponível em: https://bit.ly/35yHgR6. Acesso em: 6 nov. 2020.

MAGENTA, M. Coronavírus em esgoto de 4 países antes de surto na China aumenta mistério sobre origem do vírus. BBC News Brasil, Londres, 9 jul. 2020. Disponível em: https://bbc.in/3pyvC0x. Acesso em: 6 nov. 2020.

MATIAS-PEREIRA, J. Curso de administração pública: foco nas instituições e ações governamentais. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

MEIRELLES, H. L.; BURLE FILHO, J. E. Direito administrativo brasileiro. 42. ed. São Paulo: Malheiros, 2016.

MESQUITA, C. B. C. O que é compliance público? Partindo para uma Teoria Jurídica da Regulação a partir da Portaria nº 1.089 (25 de abril de 2018) da Controladoria-Geral da União (CGU). Revista de Direito Setorial e Regulatório, Brasília, DF, v. 5, n. 1, p. 147-182, 2019. Disponível em: https://bit.ly/32QkceT. Acesso em: 6 nov. 2020.

MOREIRA, E. B. Requisição administrativa em tempos de pandemia: seis desafios e um novo conceito. Revista Direito do Estado, n. 461, 2020. Disponível em: https://bit.ly/3pz4Ntd. Acesso em: 6 nov. 2020.

NOVO, B. N. Inexigibilidade de licitação. Revista Jus Navigandi, Teresina, nov. 2018. Disponível em: https://bit.ly/36MCf7c. Acesso em: 6 nov. 2020.

ORGANIZAÇÃO PANAMERICANA DE SAÚDE. Folha informativa Covid-19: escritório da OPAS e da OMS no Brasil. OPAS: Brasília, DF, 2020. Disponível em: https://bit.ly/38M2HjE. Acesso em: 6 nov. 2020.

REZENDE, R. C.; ACOCELLA, J. Compliance na Administração Pública. Genjurídico. São Paulo, 31 jul. 2019. Disponível em: https://bit.ly/3f5Qrvy. Acesso em: 6 nov. 2020.

RIO DE JANEIRO (Estado). Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro. Covid-19: SES deverá esclarecer irregularidades na contratação de testes. TCE-RJ, Rio de Janeiro, 8 jul. 2020a. Disponível em: https://bit.ly/35CUhcG. Acesso em: 6 nov. 2020.

RIO DE JANEIRO (Estado). Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro. Nota Técnica 001/2020. TCE-RJ, Rio de Janeiro, 6 abr. 2020b. Disponível em: https://bit.ly/3lDs7DE. Acesso em: 6 nov. 2020.

SAMPAIO, A. S. A pandemia de contratações públicas em razão do Covid-19. Conteúdo Jurídico, Brasília, DF, 29 jun. 2020. Disponivel em: https://bit.ly/38K7nXr. Acesso em: 6 nov. 2020.

SANTOS, B. S. A cruel pedagogia do vírus. Coimbra: Almedina, 2020. Disponível em: https://bit.ly/3ptjnCF. Acesso em: 28 set. 2020.

TELES, B. A dispensa de licitação durante a Covid-19. Consultor Jurídico, São Paulo, 6 maio 2020. Disponível em: https://bit.ly/35CcmHH. Acesso em: 6 nov. 2020.

VIEIRA, A. L. Compliance na contratação pública em busca de racionalidade. Direito do Estado, [s. l.], 5 maio 2020. Disponível em: https://bit.ly/2ILWUzW. Acesso em: 6 nov. 2020.

ZILIOTTO, M. M. O compliance nas contratações públicas em tempos de pandemia Covid-19. ONLL, Belo Horizonte, 6 maio 2020. Disponível em: https://bit.ly/2IFx7sY. Acesso em: 6 nov. 2020.

Publicado

2021-01-14

Como Citar

Ribeiro Pinto, J. I., & Ferreira Pinto, R. N. (2021). Regimes jurídicos excepcionais nas contratações públicas e compliance em tempos de pandemia. Revista Controle - Doutrina E Artigos, 19(1), 296-333. https://doi.org/10.32586/rcda.v19i1.641

Edição

Seção

Artigos