Eficiência relativa da educação nos municípios cearenses

Autores

  • Meiry Mesquita Monte Tribunal de Contas do Estado do Ceará
  • Cláudio Bezerra Leopoldino Universidade Federal do Ceará

DOI:

https://doi.org/10.32586/rcda.v18i1.586

Palavras-chave:

Ensino Fundamental. Eficiência Relativa. Análise Envoltória de Dados. Municípios Cearenses.

Resumo

Esta pesquisa objetiva avaliar a eficiência relativa da educação em municípios cearenses por meio da metodologia Análise Envoltória de Dados. Os resultados evidenciaram uma eficiência média de 83,6%. Ademais, percebeu-se que: (a) maiores gastos não aumentam necessariamente a eficiência; (b) um alto Índice de Desenvolvimento Social nem sempre implica bons resultados de eficiência; (c) municípios menores apresentaram melhores índices; (d) o Produto Interno Bruto pode estar sendo mal aproveitado na promoção da educação; (e) o aumento da carga horária diária não está sendo convertido em mais eficiência; e (f) professores com curso superior parecem ser subaproveitados. Conclui-se que os municípios cearenses têm relevante potencial de melhoria de seus resultados educacionais, independente de fatores como porte do município ou recursos disponíveis.

Biografia do Autor

Meiry Mesquita Monte, Tribunal de Contas do Estado do Ceará

Mestra em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará. Consultora Técnica do Tribunal de Contas do Estado do Ceará.

Cláudio Bezerra Leopoldino, Universidade Federal do Ceará

Doutor em Administração pela Universidade Federal da Bahia. Professor do Departamento de Administração da Universidade Federal do Ceará. 

Referências

AFONSO, A.; KAZEMI, M. Assessing public spending efficiency in 20 OECD countries. In: BÖKEMEIER, B.; GREINER, A. (ed.). Inequality and finance in macrodynamics. [S. l.]: Springer, 2017. p. 7-42.

AKKARI, A. A agenda internacional para educação 2030: consenso “frágil” ou instrumento de mobilização dos atores da educação no século XXI? Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 17, n. 53, p. 937-958, 2017.

ALMEIDA, A. T. C. de; GASPARINI, C. E. Gastos públicos municipais e educação fundamental na Paraíba: uma avaliação usando DEA. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v. 42, n. 3, p. 621-640, jul./set. 2011.

ALVES, T.; PASSADOR, C. S.; NORONHA, A. B. A relação entre desempenho escolar, condições de oferta de ensino e origem sócio-econômica em escolas da rede pública de ensino. In: CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA SAÚDE, 5., 2007, Porto Alegre. Anais […]. Goiânia:

Associação Nacional de Política e Administração da Educação, 2007.

AMARAL, L. F. L. E. do; MENEZES-FILHO, N. A. A relação entre gastos educacionais e desempenho escolar. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 36., 2008, Salvador. Anais […]. Niterói: Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia, 2008. p. 1-19.

AREND, S. C.; ORLOWSKI, R. F. Indicadores de desenvolvimento sócio-econômico na região da AMOSC – Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina. Redes, Santa Cruz do Sul, v. 11, n. 1, p. 141-162, 2006.

BANCO MUNDIAL. Prioridades y estrategias para la educación. Washington, DC: World Bank, 1996.

BARBOSA FILHO, F. H.; PESSÔA, S. Educação e desenvolvimento no Brasil. In: VELOSO, F., FERREIRA, P. C.; GIAMBIAGI, F.; PESSÔA, S. Desenvolvimento econômico: uma perspectiva brasileira. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013. p. 97-126.

BARROS, A. P. C. H. A eficiência relativa da governança eletrônica das universidades federais brasileiras. 2017. Dissertação (Mestrado em Administração e Controladoria) – Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.

BAUER, L. Estimação do coeficiente de correlação de Spearman ponderado. 2007. Dissertação (Mestrado em Epidemiologia) – Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

BENICIO, J.; MELLO, J. C. S. de. Productivity analysis and variable returns of scale: DEA efficiency frontier interpretation. Procedia Computer Science, Amsterdam, v. 55, p. 341-349, 2015.

BONAMINO, A.; SOUSA, S. Z. Três gerações de avaliação da educação básica no Brasil: interfaces com o currículo da/na escola. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 38, n. 2, p. 373-388, 2012.

BRAGA, A. C.; MAZZEU, F. J. C. O analfabetismo no Brasil: lições da história. Revista on line de Política e Gestão Educacional, Araraquara, v. 21, n. 1, p. 24-46, 2017.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [2016]. Disponível em: http://bit.ly/2T1EGgr. Acesso em: 18 fev. 2017.

BRASIL. Lei Federal nº. 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, [2019]. Disponível em: http://bit.ly/2TkJWL1. Acesso em: 20 fev. 2017.

BURNEY, N. A.; JOHNES, J.; AL-ENEZI, M.; AL-MUSALLAM, M. The efficiency of public schools: the case of Kuwait. Education Economics, Oxfordshire, v. 21, n. 4, p. 360-379, 2011.

CAVALCANTE, G. T.; FARIA, R. C. O uso dos parâmetros de benchmarking da análise envoltória de dados (DEA) como instrumento de orçamentação. Revista Interdisciplinar Científica Aplicada, Blumenau, v. 3, n. 1, p. 43-61, 2009.

CEARÁ. Lei Complementar nº 154, de 20 de outubro de 2015. Define as regiões do Estado do Ceará e suas composições de municípios para fins de planejamento. Fortaleza: Poder Executivo, 2015. Disponível em: http://bit.ly/2SYoEns. Acesso em: 2 jun. 2018.

COELHO, M. I. M. Vinte anos de avaliação da educação básica no Brasil: aprendizagens e desafios. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 16, n. 59, p. 229-258, 2008.

COELLI, T. An introduction to efficiency and productivity analysis. Massachusetts: Kluwer Academic Publishers, 1998.

COSTA, C. C. M.; FERREIRA, M. A. M.; BRAGA, M. J.; ABRANTES, L. A.

Fatores associados à eficiência na alocação de recursos públicos à luz do modelo de regressão quantílica. Revista de Administração Pública, v. 49, n. 5, p. 1.319-1.347, 2015.

CURY, C. R. J. A educação básica como direito. Cadernos de Pesquisa, v. 38, n. 134, p. 293-303, maio/ago. 2008.

DELGADO, V. M. S. Eficiência das escolas públicas de Minas Gerais: considerações acerca da qualidade a partir da análise dos dados do Sica e do Simave. Rio de Janeiro: BNDES, 2008.

DEVORE, J. L. Probabilidade e estatística: para engenharia e ciências. São Paulo: Thomson Pioneira, 2006.

DIAS, B. F. B.; MARIANO, S. R. H.; CUNHA, R. M. Educação básica na América Latina: uma análise dos últimos dez anos a partir dos dados do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA). Pensamento Contemporâneo em Administração, Niterói, v. 11, n. 4, p. 1-26, jul./set. 2017.

DIAZ, M. D. M. Qualidade do gasto público municipal em ensino fundamental no Brasil. Revista de Economia Política, São Paulo, v. 32, n. 1, p. 128-141, 2012.

FABRE, V. V.; SCHLUP, D.; PANDINI, J. Aplicação de recursos públicos no ensino fundamental: será que o gasto interfere no desempenho? Revista Catarinense de Ciência Contábil, Florianópolis, v. 16, n. 47, p. 42-50, jan./abr. 2017.

FARIA, F. P.; JANNUZZI, P. M.; SILVA, S. J. Eficiência dos gastos municipais em saúde e educação: uma investigação através da análise envoltória no estado do Rio de Janeiro. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 42, n. 1, p. 155-177, jan./fev. 2008.

FERNANDES, E. D. Q. A língua portuguesa no 5º ano do ensino fundamental: repertórios de ensino no contexto da Prova Brasil/Saeb. 2016. Dissertação (Mestrado em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem) – Faculdade de

Ciências, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Bauru, 2016.

FERRÃO, M. E.; BELTRÃO, K. I.; FERNANDES, C.; SANTOS, D.; SUÁREZ, M.; ANDRADE, A. C. O Saeb – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica: objetivos, características e contribuições na investigação da escola eficaz. Revista Brasileira de Estudos de População, Rio de Janeiro, v. 18, n. 1/2, p. 111-130, jan./dez. 2001.

FERREIRA, F. D. S. Gastos públicos em educação municipal: uma análise da eficiência-custo na gestão dos recursos no ensino fundamental no Estado do Rio Grande no Norte. 2015. Dissertação (Mestrado em Economia) – Centro de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2015.

FLORES, I. Modelling efficiency in education: how are European countries spending their budgets and what relation between money and performance. Sociologia, Problemas e Práticas, Lisboa, n. 83, p. 157-170, jan./abr. 2016.

FREIRE, J. A.; BARBOSA, D. C. Letramento e analfabetismo: reflexões sobre conceituação, índices e desafios. Revista Científica do IFAL, Maceió, v. 1, n. 3, p. 55-68, jul./dez. 2011.

FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M. Educação básica no Brasil na década de 1990: subordinação ativa e consentida à lógica do mercado. Educação e Sociedade, Campinas, v. 24, n. 82, p. 93-130, 2003.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOMES, M. H. S. C.; BRESCIANI, L. P.; AMORIM, W. A. Políticas sociais, educação e desenvolvimento econômico: busca por evidências correlacionais a partir das avaliações do Ideb de três municípios paulistas. Gestão & Regionalidade, São Caetano do Sul, v. 32, n. 94, jan./abr. 2016.

GRAY, D. E. Pesquisa no mundo real. 2. ed. Porto Alegre: Penso, 2012.

GROSSKOPF, S.; HAYES, K. J.; TAYLOR, L. L. Applied efficiency analysis in education. Economics and Business Letters, v. 3, n. 1, p. 19-26, 2014.

INSTITUTO DE PESQUISA E ESTRATÉGIA ECONÔMICA DO CEARÁ. As

regiões de planejamento do Estado do Ceará. Textos para discussão, novembro, 2015. Disponível em: http://bit.ly/2Tihzgw. Acesso em: 11 jun. 2018.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS

ANÍSIO TEIXEIRA. Enem. Brasília, DF, 2017. Disponível em: http://bit.ly/394fmfd. Acesso em: 26. nov. 2017.

KAKIHARA, A. A. S. B. S.; SILVA, V. de S. da; POKER JUNIOR., J. H. Análise da eficiência do gasto público em educação fundamental em oito diretorias de ensino de São Paulo. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE PESQUISA OPERACIONAL, 48., 2016, Vitória. Anais

[…]. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Pesquisa Operacional. 2016. p. 643-654.

KARINO, C. A.; VINHA, L. G. A.; LAROS, J. A. Os questionários do Saeb: o que eles realmente medem? Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 25, n. 59, p. 270-297, set./dez. 2014.

KLERING, L. R.; KRUEL, A. J.; STRANZ, E. Os pequenos municípios do Brasil – uma análise a partir de índices de gestão. Análise, Porto Alegre, v. 23, n. 1, p. 31-44, 2013.

LIMA, V. A. M. O.; SOUZA, C. C. de; REIS NETO, J. F. dos; LINS, R. S.; FRAINER, D. M. Análise da eficiência de pequenas propriedades rurais através do método da Análise Envoltória de Dados (DEA). Informe Gepec, Toledo, v. 20, n. 2, p. 58-70, 2016.

LINS, M. P. E.; MEZA, L. A. Análise envoltória de dados e perspectivas de integração no ambiente do apoio à decisão. Rio de Janeiro: Coppe; UFRJ, 2000.

LIRA, S. A.; CHAVES NETO, A. Coeficientes de correlação para variáveis ordinais e dicotômicas derivados do coeficiente linear de Pearson. Ciência & Engenharia, Uberlândia, v. 15, n. 1/2, p. 45-53, 2006.

LOPES, A. L. M.; LORENZETT, J. R.; PEREIRA, M. F. Data Envelopment

Analysis (DEA) como ferramenta para avaliação do desempenho da gestão estratégica. Revista Universo Contábil, Blumenau, v. 7, n. 3, p. 77-94, 2011.

LORENZO, C. O consentimento livre e esclarecido e a realidade do analfabetismo funcional no Brasil: uma abordagem para a norma e para além da norma. Revista Bioética, Brasília, DF, v. 15, n. 2, p. 268-282, 2007.

MACHADO JR., S. P.; IRFFI, G.; BENEGAS, M. Análise da eficiência técnica dos gastos com educação, saúde e assistência social dos municípios cearenses. Planejamento e Políticas Públicas, Brasília, DF, n. 36, p. 87, p. 113, jan./jun. 2011.

MARIANO, E. B.; ALMEIDA, M. R.; REBELATTO, D. A. N. Princípios básicos para uma proposta de ensino sobre análise por envoltória de dados. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENSINO DE ENGENHARIA, 34., 2006, Passo Fundo. Anais […]. Passo Fundo: Ed. Universidade de Passo Fundo, 2006. Disponível em: http://bit.ly/3a3pHZ1Acesso em: 13 abr. 2018.

MARIANO, E. B.; REBELATTO, D. A. N. Sistematização do processo de escolha dos modelos e perspectivas da análise envoltória de dados por meio de um sistema especialista. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 30., 2010, São Carlos. Anais […]. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Engenharia de Produção, 2010. p. 1-14.

MATOS, D. A. S.; FERRÃO, M. E. Repetência e indisciplina: evidências de Brasil e Portugal no Pisa 2012. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 46, n. 161, p. 614-636, 2016.

MATTEI, T. S.; BEZERRA, F. M. Eficiência dos gastos públicos com educação: evidências para o ensino fundamental de Santa Catarina. Desenvolvimento Regional em Debate, Canoinhas, v. 8, n. 2, p. 27-46, 2018.

MORAES, V. M.; POLIZEL, M. F.; CROZATTI, J. Eficiência dos gastos municipais com a educação fundamental: uma análise dos municípios paulistas no ano de 2013. Revista Contabilidade e Controladoria, Curitiba, v. 9, n. 2, p. 23-43, mai./ago. 2017.

MOTTÉ, H. Z.; OLIVEIRA, R. C. Gastos públicos em educação e eficiência: uma análise para os municípios baianos. In: Encontro de Economia Baiana, XII., 2017, Salvador. Anais […]. Salvador: UFBA, 2017.

MURPHY, C. F. B.; LA TORRE, R.; SCHOCHAT, E. Associação entre habilidades top-down e testes de processamento auditivo. Brazilian Journal of Otorhinolaryngology, São Paulo, v. 79, n. 6, p. 753-759, 2013.

NETTO, J. B. F. G.; LEITE, R. H.; HARBISON, R. W.; HANUSHEK, E. A.

Investimentos autofinanciáveis em educação. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 85, p. 11-25, maio 1993.

OBI, Z. C.; OBI, C. O. Impact of government expenditure on education: the Nigerian experience. International Journal of Business and Finance Management Research, Southport, n. 2, 2014.

OLIVEIRA, G. S.; XAVIER, A. R.; MACHADO, C. J. S.; VASCONCELOS, J.

G. Financiamento da educação e as políticas gerenciais de ajuste fiscal: o Fundef/Fundeb em debate. Revista Pedagógica, Chapecó, v. 19, n. 41, p. 255-270, maio/ago. 2017.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. PISA 2012 results: what students know and can do: student performance in mathematics, reading and science. Paris, 2014. Disponível em: http://bit.ly/2uvvNCc. Acesso em: 5 mar. 2017. v. 1.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. Programme for International Student Assessment (PISA): results from PISA 2015. Paris, 2016. Disponível em: http://bit.ly/2VnMxX6. Acesso em: 26 mar. 2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Declaração do Milênio. Lisboa, 2000. Disponível em: http://bit.ly/2TeJ8r3. Acesso em: 25 nov. 2017.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Transformando nosso mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: http://bit.ly/3caUfKc. Acesso em: 25 nov. 2017.

PESSANHA, J. F. M.; MARINHO, A.; LAURENCEL, L. C.; AMARAL, M. R.

S. Implementando modelos DEA no R. In: SIMPÓSIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO DE TECNOLOGIA, 10., 2013, Resende. Anais […]. Resende: Associação Educacional Dom Bosco, 2013.

QI, J. Government education expenditure, third-party spillover effect and economic growth in China. Journal of Sustainable Development, Richmond Hill, v. 9, n. 2, p. 145-152, 2016.

REZENDE, A. J.; SLOMSKI, V.; CORRAR, L. J. A gestão pública municipal e a eficiência dos gastos públicos: uma investigação empírica entre as políticas públicas e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) dos municípios do estado de São Paulo. Revista Universo Contábil, Blumenau, v. 1, n. 1, p. 24-40, jan./abr. 2005.

RIBEIRO, V. M. Alfabetismo funcional: referências conceituais e metodológicas para a pesquisa. Educação e Sociedade, Campinas, ano 18, n. 60, p. 144-158, dez. 1997.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

ROMERO, W. F.; FORTES, M. Desenvolvimento humano das capitais brasileiras e das maiores cidades mineiras. Reuna, Belo Horizonte, v. 12, n. 3, p. 61-76, 2007.

ROSANO-PEÑA, C. Eficiência e impacto do contexto na gestão através do DEA: o caso da UEG. Produção, São Paulo, v. 22, n. 4, 2012.

SANT’ANNA, R. L. Uma avaliação do ensino fundamental nos municípios fluminenses integrando estruturação de problemas e análise envoltória de dados. 2012. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

SAVIAN, M. P. G.; BEZERRA, F. M. Análise de eficiência dos gastos públicos com educação no ensino fundamental no estado do Paraná. Economia & Região, Londrina, v. 1, n. 1, p. 26-47, jan./jul. 2013.

SCHERER, G.; BESEN, F. G.; ARAÚJO, T. V. de; SERAFIM JR., V. Eficiência dos gastos em educação básica nos estados brasileiros a partir da Análise Envoltória de Dados (DEA). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 23., 2016, Porto de Galinhas. Anais […]. São Leopoldo: Associação Brasileira de Custos, 2016.

SCHRIPPE, P.; SANTOS, S. R. D.; VINCENZI, S. L.; MOREIRA JUNIOR, F. J.; IARCZEWSKI, A. M. W. Estratégia empresarial para a Natura: análise de correlação e previsão dos lucros por meio do modelo Holt-Winters. Reuna, Belo Horizonte, v. 20, n. 4, p. 5-26, 2015.

SIEDENBERG, D. R. Indicadores de desenvolvimento socioeconômico: uma síntese. Desenvolvimento em Questão, Ijuí, v. 1, n. 1, p. 45-71, 2003.

SI, L.; QIAO, H. Performance of Financial Expenditure in China’s basic science and math education: Panel Data Analysis Based on CCR Model and BBC Model. Eurasia Journal of Mathematics Science and Technology Education, Derbyshire, v. 13, n. 8, 2017.

SILVA FILHO, G. M.; PEREIRA, T. R. L.; DANTAS, M. G. S.; ARAÚJO, A. O. Análise da eficiência nos gastos públicos com educação fundamental nos colégios militares do exército em 2014. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, João Pessoa, v. 4, n. 1, p. 50-64, jan./abr. 2016.

SOARES, F.; SÁTYRO, N. O impacto da infra-estrutura escolar na taxa de distorção idade-série das escolas brasileiras de ensino fundamental: 1998 a 2005. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2008.

SOUSA JÚNIOR, J. N. C.; NOBRE JÚNIOR, E. F.; PRATA, B. A. Análise da eficiência dos portos da região Nordeste do Brasil baseada em Análise Envoltória de Dados. Sistemas & Gestão, Fortaleza, v. 3, n. 2, p. 74-91, 2008.

VECCHIA, D. D. Análise da eficiência das instituições de educação superior públicas da região nordeste do Brasil – 2008 a 2012. 2014. Dissertação (Mestrado em Economia) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2014.

VERGARA, S. C. Tipos de pesquisa em administração. Cadernos EBAP, Rio de Janeiro n. 52, 1990.

VIGGIANO, E.; MATTOS, C. O desempenho de estudantes no Enem 2010 em diferentes regiões brasileiras. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 94, n. 237, p. 1-20, 2013.

WILBERT, M. D.; D’ABREU, E. C. C. F. Eficiência dos gastos públicos na educação: análise dos municípios do estado de Alagoas. Advances in Scientific and Applied Accounting, São Paulo, v. 6, n. 3, p. 348-372, 2013.

ZOGHBI, A. C. P.; ROCHA, F. F.; DE MATOS, E. H. C.; ARVATE, P. R. Uma análise da eficiência nos gastos em educação fundamental para os municípios paulistas. Planejamento e Políticas Públicas, Brasília, DF, n. 36, p. 9-61, jan./jun. 2011.

ZOTTI, S.; VIZZOTTO, L.; CORSETTI, B. Educação e desenvolvimento sustentável na Agenda Internacional: de Jomtien (1990) a Incheon (2015). Atos de Pesquisa em Educação, Blumenau, v. 12, n. 1, p. 114-138, 2017.

Publicado

2020-05-12

Como Citar

Monte, M. M., & Leopoldino, C. B. (2020). Eficiência relativa da educação nos municípios cearenses. Revista Controle - Doutrina E Artigos, 18(1), 74-104. https://doi.org/10.32586/rcda.v18i1.586

Edição

Seção

Artigos